Família de mulher negra morta sob custódia policial nos EUA será indenizada

Washington, 15 Set 2016 (AFP) - As autoridades indenizarão com 1,9 milhão de dólares a família de Sandra Bland, mulher negra que foi presa por uma infração de trânsito no Texas e depois encontrada morta na prisão.

O caso de Sandra Blend causou comoção no ano passado, em meio às críticas de violência policial contra os negros nos Estados Unidos.

A mulher de 28 anos foi encontrada morta em 13 de julho de 2015 na cela em que estava da prisão do condado de Waller, três dias depois de ser detida em um controle rotineiro de trânsito.

A ação policial terminou em briga, e Bland foi detida de forma violenta. O incidente foi filmado por um amador e por uma câmara policial.

O acordo alcançado entre os familiares de Blend e a prisão do condado de Weller prevê, além de compensação monetária, compromisso de melhora na vigília aos detidos e presença de paramédicos no local, explicou à rede CNN o advogado da família Cannon Lambert.

A família de Bland rejeitou a tese do suicídio, assegurando que ela estava feliz de começar um novo trabalho e que não tinha qualquer motivo para se matar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos