Mercosul não quer excluir Venezuela, afirma chanceler argentina

Washington, 16 Set 2016 (AFP) - A Venezuela ainda tem que cumprir diversos "pré-requisitos básicos" para fazer parte do Mercosul, mas o bloco de integração não tem a "intenção" de impulsionar sua saída, garantiu nesta sexta-feira, em Washington, a chanceler argentina, Susana Malcorra.

Caracas deve cumprir esses requisitos e caso não faça "devemos nos reunir e decidir quais serão nossos próximos passos". "Mas não há intenção de que a Venezuela seja excluída porque temos a esperança de que (o país) cumprirá seus compromissos".

Na quarta-feira, os quatro países fundadores do Mercosul (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai) anunciaram no Rio de Janeiro que assumirão de maneira colegiada a presidência rotativa do bloco, que corresponderia neste semestre, pelo critério alfabético, à Venezuela.

Os quatro países pressionaram a Venezuela a cumprir suas obrigações no máximo até 1 de dezembro, sob o risco de suspensão.

Durante uma conferência em um centro de estudos de Washington - o Conselho para as Relações Exteriores - Malcorra disse que os países fundadores do Mercosul fizeram "uma estrita revisão do cumprimento" dos acordos por parte da Venezuela.

De acordo com a chanceler argentina, há "pré-requisitos básicos" que Venezuela ainda não alcançou, e por isso os países do Mercosul concordam "em dar à Venezuela um tempo adicional".

Em geral, disse, trata-se da assinatura de "tratados que devem ser enviados ao poder legislativo e devem ser aprovados".

"Temos a esperança de que a Venezuela cumprirá seus compromissos para ser parte do Mercosul", disse.

Consultada sobre o impacto da situação política na Venezuela sobre as relações com o Mercosul, Malcorra preferiu a cautela, mas deixou claro que o bloco de integração não é o âmbito adequado para tratar do tema.

"É preciso separar a situação política da Venezuela e o Mercosul. O Mercosul é um mercado comum. Temos outras organizações para tratar dos assuntos políticos", comentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos