Trump dá o braço a torcer e reconhece que Obama nasceu nos EUA

Washington, 16 Set 2016 (AFP) - O candidato republicano Donald Trump admitiu nesta sexta-feira que o presidente Barack Obama nasceu nos Estados Unidos, em uma tentativa de encerrar a polêmica que manteve por cinco anos.

"Obama nasceu nos Estados Unidos. Ponto final", declarou Trump em um breve discurso em Nova York.

A polêmica se arrastava desde 2011, impulsionada por uma corrente da opinião pública americana que acredita que Obama não era americano e que, portanto, não poderia ser presidente.

O próprio Trump foi durante anos um dos mais veementes defensores dessa teoria, uma visão estritamente ligada aos setores mais conservadores do eleitorado.

Em seu discurso desta sexta, Trump disse que sua adversária democrata Hillary Clinton "começou a controvérsia". "Eu acabei com ela, se entendem o que quero dizer".

Pouco antes do discurso de Trump, o próprio Obama comentou a polêmica com ironia.

"Eu sempre estive muito seguro a respeito do lugar onde nasci. E acho que a maioria dos americanos também", comentou Obama, que disse sentir-se surpreso que o assunto volte à tona "quando há tanto o que se fazer".

Obama nasceu em 4 de agosto de 1962 em Honolulu, Havaí, apesar de começar sua carreira política no estado de Illinois.

A divulgação de sua certidão de nascimento, em 2011, não botou um ponto final na polêmica.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos