Manifestações na Alemanha contra acordo de livre-comércio com EUA

Berlim, 17 Set 2016 (AFP) - Dezenas de milhares de pessoas se manifestaram, neste sábado, em sete cidades alemãs para denunciar o projeto do tratado de livre-comércio entre a União Europeia (UE) e os Estados Unidos, negociações apoiadas por Angela Merkel, mas cada vez mais criticadas pelos países europeus.

Cerca de trinta ONGs, sindicatos e partidos políticos esperavam mobilizar 250.000 pessoas contra o chamado TTIP.

Em Berlim, esperava-se a participação de 80.000 manifestantes, apesar da forte chuva que caía ao meio-dia.

Também foram organizadas manifestações em Hamburgo, Munique, Frankfurt, Colônia, Stuttgart e Leipzig.

"Democracia em vez de TTIP" se lia nos cartazes, em referência à Associação Transatlântica para o Comércio e o Investimento (TTIP, na sigla em inglês), o acordo que tem prevista uma nova rodada de negociações em outubro.

Os manifestantes também denunciam a conclusão de um acordo entre a UE e o Canadá, o CETA ('Comprehensive Economic and Trade Agreement'), um acordo de livre-comércio que ainda deve ser ratificado pelos parlamentos nacionais do bloco europeu.

Estes acordos comerciais preocupam a Alemanha, apesar de Merkel insistir que gerarão "criações de emprego". Uma opinião que não é compartilhada pelo vice-chanceler social-democrata, Sigmar Gabriel, que criticou com veemência o tratado.

Os acordos suprimem as barreiras comerciais e regulamentárias em ambos os lados do Atlântico e apontam uma liberalização quase total dos intercâmbios.

bur-alf/pa/pc/pr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos