Situação na Síria 'se deteriora', afirma o exército russo

Moscou, 17 Set 2016 (AFP) - O exército russo afirmou neste sábado que a situação se deteriora rapidamente na Síria, onde segundo seus dados os rebeldes protagonizaram mais de 50 ataques contra as forças do regime e contra civis nas últimas 24 horas.

"A situação na Síria se deteriora", afirmou o general russo Vladimir Savchenko em uma videoconferência com o Estado-Maior russo.

"Nas últimas 24 horas, o número de ataques aumentou fortemente, com 55 ataques contra posições do governo e contra civis", acrescentou.

"É, sobretudo, visível nas províncias de Aleppo e de Hama, onde regimentos da oposição aproveitam a trégua para se reagrupar e se reabastecer em munições e armamentos para estar prontos a lançar uma ofensiva e conquistar novos territórios", acrescentou.

Nas últimas 24 horas, "12 civis, entre eles duas crianças, morreram e mais de 40 pessoas ficaram feridas", afirmou, acrescentando que uma voluntária do braço sírio do Crescente Vermelho morreu em um "ataque mortífero" lançado por rebeldes.

A Rússia acusou novamente os Estados Unidos de não cumprir com seus compromissos no âmbito do acordo de cessar-fogo na Síria, anunciado por Moscou e Washington no dia 9 de setembro em Genebra.

"Se a parte americana não tomar medidas apropriadas para cumprir com seus compromissos como parte do acordo (...), serão totalmente responsáveis pelo fracasso do cessar-fogo em território sírio", afirmou o general Viktor Poznikhir, do Estado-Maior russo, em uma coletiva de imprensa.

Segundo Poznikhir, "apenas as partes russa e síria cumprem totalmente com seus compromissos". "Os Estados Unidos e os chamados opositores moderados (...) não cumpriram nenhum", acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos