Rússia diz que a trégua na Síria não tem sentido após violações dos rebeldes

Moscou, 19 Set 2016 (AFP) - O cessar-fogo na Síria estabelecido em um acordo com os Estados Unidos "não tem sentido" após as repetidas violações por parte dos rebeldes, afirmou nesta segunda-feira o general do exército russo Serguei Rudskoi.

"Considerando que as condições do cessar-fogo não estão sendo respeitadas pelos rebeldes, consideramos que não faz sentido para as forças do governo russo respeitá-lo de forma unilateral", disse Rudskoi.

Em uma nova crítica ao Pentágono, o comandante do Estado-Maior russo acusou os "Estados Unidos e os rebeldes que controlam, a suposta oposição moderada, de não terem respeitado nenhum dos compromissos previstos pelo acordo de Genebra" assinado entre Moscou e Washington em 9 de setembro.

A Rússia acusa ainda os rebeldes de "302 violações" da trégua.

"Mais importante ainda, a oposição moderada não se distanciou da Frente Al-Nosra", um grupo jihadista, completou o general russo. Rudskoi disse que entre ambos "há uma aliança e uma preparação em curso para uma ofensiva conjunta".

A trégua na Síria ficou fragilizada no sábado pelos ataques da coalizão liderada pelos Estados Unidos contra o exército sírio na região de Deir Ezor, leste do país, que mataram pelo menos 90 militares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos