Homem que agrediu mulher por usar short fica detido na Turquia até julgamento

Istambul, 20 Set 2016 (AFP) - Um tribunal de Istambul decidiu deter até seu julgamento um homem que agrediu uma mulher porque ela usava um short, informou a imprensa nesta terça-feira.

O agressor, Abdullah Cakiroglu, havia sido detido e depois liberado após reconhecer os crimes.

O homem, de 35 anos, é acusado de ter dado um chute no rosto da enfermeira Aysegul Terzi a bordo de um ônibus em Istambul porque ela usava um short. A agressão foi registrada no dia 12 de setembro, quando começava a festa muçulmana do Eid (sacrifício).

Sua libertação criou uma onda de indignação, sobretudo entre as feministas deste país de maioria muçulmana. Na segunda-feira um tribunal de Istambul decidiu detê-lo antes de seu julgamento. É acusado de "incitação ao ódio e à hostilidade".

Terzi, citada pela agência Dogan, afirmou que seu agressor havia gritado "as mulheres que usam short devem morrer" e depois batido em seu rosto.

"O short que usava não era adequado. Por isso me irritei e agi desta forma", havia declarado o agressor citado pela agência Dogan.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos