Venezuela denuncia espionagem dos EUA na cúpula do NOAL

Caracas, 20 Set 2016 (AFP) - A Venezuela denunciou que os Estados Unidos mobilizaram um avião de sua Guarda Costeira para espiar a Cúpula do Movimento de Países Não-Alinhados (NOAL), celebrada no fim de semana passado na Ilha Margarita (norte).

"Sabemos que uma aeronave militar fez padrões de voo a 130 milhas náuticas da Ilha Margarita, recolhendo informações sobre o desenvolvimento da cúpula", afirmou o ministro da Defensa, Vladimir Padrino López.

"Nossos aviões de caça, como ordenado pelo presidente (Nicolás Maduro) saíram, interceptaram, informaram a aeronave da violação e a aeronave aceitou retirar-se para sua base de origem", acrescentou.

O ministor afirmou que o governo venezuelano interpreta esses atos como provocação e que os mesmos subestimam a resposta venezuelana.

O Movimento dos Países Não-Alinhados (NOAL) fechou no domingo sua XVII Cúpula com um apoio ao presidente Nicolás Maduro, pressionado pela pior crise já registrada em seu país em sua história recente.

A reunião, que contou com a presença de um pequeno grupo de presidentes dos 120 países do movimento, aprovou um documento final de 190 páginas, nas quais serão ressaltados o apelo à não ingerência, o impulso à paz e à cooperação, e preocupações pela situação na Venezuela e em outros países em conflito.

O presidente, que no sábado na abertura do encontro denunciou uma ofensiva dos Estados Unidos na América Latina e, em particular, também destacou o apoio recebido na condenação ao governo de Barack Obama pelo decreto que considera a Venezuela uma ameaça à segurança dos EUA.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos