Advogado de artista chinês Ai Weiwei é condenado a 12 anos de prisão

Pequim, 22 Set 2016 (AFP) - Xia Lin, advogado do artista chinês Ai Weiwei, conhecido por suas ações de protesto, foi condenado a 12 anos de prisão por fraude, indicou nesta quinta-feira sua defesa.

O tribunal de Pequim onde o julgamento começou em junho "condenou Xia Lin a 12 anos de prisão por fraude", disse à AFP seu advogado, Dong Xikui.

Xia Lin havia sido detido em novembro de 2014 e depois acusado de ter obtido de forma fraudulenta 100 milhões de iuanes (15 milhões de dólares) para pagar uma dívida de jogo.

"Defendemos sua inocência, mas o tribunal só nos deu razão parcialmente e reduziu o valor da fraude de 100 a 48 milhões" de iuanes, disse Dong.

Xia Lin também havia defendido o advogado Pu Zhiqiang, condenado em 2015 a três anos de prisão depois de ter sido detido ao sair de uma reunião privada sobre o massacre de Tiananmen.

Segundo Maya Wang, da Human Rights Watch, a condenação de Xia Lin parece incomumente severa.

"É uma séria advertência à comunidade de advogados que defendem os direitos humanos e que há um ano são vítimas da dura repressão do governo do presidente Xi" Jinping, indicou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos