Veja alguns dos debates importantes na história dos EUA

Washington, 26 Set 2016 (AFP) - O debate desta segunda-feira entre Donald Trump e Hillary Clinton deve ser o de maior audiência na história dos Estados Unidos, mas será preciso aguardar para saber se entrará para a história como um duelo verbal memorável.

A seguir debates que marcaram a política americana:

Kennedy-Nixon Tudo começou aqui. Há 56 anos em Chicago, um jovem e relativamente desconhecido senador por Massachusetts e o vice-presidente Richard Nixon se enfrentaram em um estúdio de televisão durante o primeiro debate presidencial.

Apesar de John F. Kennedy ter chegado ao encontro em desvantagem nas pesquisas, ele demonstrou que estava conectado com a época.

Kennedy tinha uma boa presença na TV, enquanto Nixon parecia suado e indisposto: ele havia sido hospitalizado pouco antes e se negou a usar maquiagem.

No fim, Kennedy venceu o debates, algo que foi muito mais importante do que qualquer pessoa poderia imaginar.

"O comportamento de Kennedy o ajudou a transformar uma leve desvantagem nas pesquisas em uma vitória eleitoral apertada", disse Lance Tarrance, do Gallup.

Carter-FordSe Kennedy demonstrou a consequência do bom desempenho em um debate, Gerald Ford demonstrou as consequências de um erro.

Em 1976, diante do governador da Geórgia, Jimmy Carter, Ford cometeu uma gafe que pode ter custado a presidência.

Quando o tema abordado foi a ação da União Soviética na Europa, Ford inexplicavelmente declarou que "não existe domínio soviético no leste da Europa".

Surpreso, o moderador interrompeu e pediu um esclarecimento, mas Ford se recusou a admitir o erro e fazer uma retratação.

As pesquisas na época mostraram que Ford teve um bom desempenho, reduzindo a distância para Carter a seis pontos - a diferença era de 20 antes do debate. Sem o tropeço, talvez tivesse superado Carter e vencido a eleição.

Obama-ClintonOutros debates foram mais ilustrativos que decisivos.

Durante as primárias democratas de 2007, contra Hillary Clinton, Barack Obama daria uma resposta que serviria como guia para sua política externa na Casa Branca.

Ao ser questionado se estaria disposto a reunir-se de maneira separada, sem condições prévias, durante o primeiro ano de seu governo, com líderes do Irã, Síria, Venezuela, Cuba ou Coreia do Norte, para reduzir as divergências, respondeu: "Sim, eu faria".

"A ideia que de alguma maneira não falar com alguns países é um castigo para eles - que tem sido a base diplomática deste governo - é ridícula", disse de maneira franca, o que na época foi catalogado como um erro.

Depois de oito anos de governo, Obama se reuniu apenas com os líderes de dois destes países, Cuba e Venezuela, mas a Casa Branca considera as aproximações com Irã, Cuba e Mianmar como três de suas principais conquistas na política externa.

Lincoln-DouglasAntes da televisão ou do rádio, o duelo Lincoln-Douglas de 1858 era o debate político de referência nos Estados Unidos.

Por mais de um século e meio, os sete encontros - verdadeiras maratonas - entre Abraham Lincoln e Stephen Douglas sobre a escravidão, a guerra e a moral representavam o sinônimo de discurso político substancial.

Cada debate começou com um discurso de uma hora, seguido por 90 minutos de respostas e 30 minutos de contra-argumentos, um sistema socrático em comparação com os debates atuais, comandados pelos cortes para intervalos comerciais.

De fato, os encontros entre Lincoln-Douglas não eram debates presidenciais, pois eles disputavam uma vaga no Senado pelo estado de Illinois. Lincoln depois venceria a eleição para presidência em 1860.

E com três horas para candidato, também não seriam um programa satisfatório para o horário nobre da TV.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos