Políticos japoneses simulam gravidez para incitar homens a fazer trabalhos domésticos

Tóquio, 3 Out 2016 (AFP) - Vários políticos japoneses colocaram barrigas falsas simulando ser mulheres grávidas para convocar os homens a participar das tarefas domésticas, em um país onde a maioria destas ocupações é feita pelas mulheres.

Três governadores do sudeste do país participaram de uma campanha intitulada "O governador é uma mulher grávida", lançada na semana passada. Em uma publicidade de três minutos, estas autoridades políticas aparecem com um colete de sete quilos que recria o aspecto de uma mulher grávida de sete meses.

No vídeo eles aparecem subindo escadas, carregando compras ou esperando que alguém ceda seu assento no ônibus. Mostra inclusive um dos políticos com dificuldade para colocar meias e outro muito cansado depois de lavar roupas.

"Vejo como é difícil carregar um bebê (na barriga) e realizar as tarefas domésticas", afirma Shunji Kono, de 52 anos, governador de Miyazaki. "Acredito que tenho que ser muito mais amável", acrescenta este pai de três crianças.

No Japão, os homens dedicam, em média, uma hora por dia às atividades não remuneradas domésticas, contra cinco horas das mulheres, segundo um estudo realizado em 2014 pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômicos (OCDE), integrada por 35 países.

O primeiro-ministro, Shinzo Abe, fez da ascensão profissional das mulheres um dos pilares de seu programa destinado a reativar a economia japonesa.

si-uh/cr/es/age/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos