Ataque em casamento no nordeste da Síria deixa 34 mortos

Beirute, 4 Out 2016 (AFP) - Trinta e quatro pessoas morreram no atentado suicida executado na segunda-feira pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI) em um casamento na região curda do nordeste da Síria, de acordo com um balanço atualizado.

O atentado também deixou 100 feridos na localidade de Tall Tawil, ao norte de Hassake, onde era realizado o casamento de um integrante de um partido curdo.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) informou que o atentado provocou 36 mortes.

O balanço anterior do OSDH citava 31 pessoas mortas.

Os noivos escaparam ilesos do atentado, de acordo com a ONG.

O marido, Zaradesht Mustafá Fatimi, é integrante de uma poderosa família curda envolvida na administração semiautônoma do norte da Síria.

Fatimi é membro do partido curdo local e das Forças Democráticas Sírias (FDS), uma coalizão árabe-curda que combate o grupo extremista Estado Islâmico (EI) com a ajuda dos Estados Unidos.

O EI reivindicou o atentado e afirmou que um de seus combatentes abriu fogo contra uma grande concentração de combatentes curdos e depois ativou os explosivos presos ao corpo.

De acordo com o texto do EI, que não menciona o casamento, o atentado matou 40 pessoas.

str-lar/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos