Diplomatas turcos pedem asilo na Alemanha após golpe de Estado frustrado

Berlim, 8 Out 2016 (AFP) - Ao menos três diplomatas turcos pediram asilo na Alemanha após o golpe de Estado frustrado de 15 de julho, informaram neste sábado o jornal Süddeutsche Zeitung e as redes de televisão NDR e WDR.

Segundo estes meios de comunicação, que citam fontes governamentais, a Turquia pediu a suspensão dos passaportes diplomáticos de oito diplomatas turcos na Alemanha, suspeitos de ser partidários do pregador Fethullah Gülen. Entre eles, ao menos três, um deles um adido militar, pediram posteriormente asilo.

As autoridades turcas lançaram um expurgo maciço nas Forças Armadas e na função pública depois da tentativa de golpe que foi, segundo elas, dirigida pelo ex-imã, exilado nos Estados Unidos, inimigo número um do presidente Recep Tayyip Erdogan.

Até o momento, o Escritório Federal de Migração e Refugiados (BAMF) na Alemanha não se pronunciou sobre estes pedidos de asilo, disse o Süddeutsche Zeitung.

As relações entre os dois países se deterioraram nos últimos meses devido a vários incidentes.

Ancara proibiu durante vários meses as visitas de autoridades alemãs a uma base militar da Bundeswehr para denunciar uma resolução da Câmara Baixa do Parlamento alemão que reconhecia o genocídio armênio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos