Ex-candidato republicano à Casa Branca retira apoio a Trump

Washington, 8 Out 2016 (AFP) - O senador John McCain, uma figura proeminente do Partido Republicano, que foi o indicado do partido às eleições presidenciais de 2008, retirou formalmente seu apoio a Donald Trump neste sábado, após as declarações polêmicas que sacudiram sua campanha para a Casa Branca.

"Eu quis apoiar o candidato que o nosso partido indicou. Não foi minha escolha, mas como um indicado no passado, pensei que era importante respeitar o fato de que Donald Trump obteve a maioria dos delegados, pelas regras estabelecidas pelo nosso partido. Eu pensei que devia esta deferência a seus apoiadores", declarou McCain, ao ler um comunicado, somando-se ao crescente número de republicanos que retiraram seu apoio a Trump.

"Mas o comportamento de Donald Trump esta semana, concluindo com a revelação destes comentários degradantes sobre as mulheres e a ostentação de ataques sexuais tornam impossível continuar até mesmo a dar um apoio condicional à sua candidatura", prosseguiu.

"Cindy e eu não votaremos em Donald Trump", acrescentou, falando de sua esposa.

"Eu nunca votei em um candidato democrata e não votarei em Hillary Clinton. Escreveremos o nome de algum bom republicano conservador qualificado para ser presidente", concluiu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos