Islamita Benkiran é mantido como premiê no Marrocos

Rabat, 10 Out 2016 (AFP) - O primeiro-ministro em fim de mandato, Abdelilah Benkiran, cujo partido islamita venceu as eleições legislativas de sexta-feira no Marrocos, foi ratificado no cargo, informou nesta segunda-feira uma fonte oficial.

Mohamed VI nomeou Benkiran primeiro-ministro e o encarregou de formar um novo governo, anunciou o palácio real em um comunicado.

Os islamitas do Partido Justiça e Desenvolvimento (PJD) elegeram 125 deputados contra os 102 de seu principal rival, o Partido Autenticidade e Modernidade (PAM, liberais) de um total de 395 cadeiras, segundo dados oficiais do ministério do Interior.

O Istiqlal, partido histórico de luta pela independência, e a Reagrupamento Nacional de Independentes (RNI), ficaram em terceiro e quarto lugares, com 45 e 37 deputados, respectivamente.

Outros oito partidos ficaram com o restante dos assentos, entre eles a Federação da Esquerda Democrática (FGD), que elegeu dois deputados.

A maioria é de 198 assentos e o PJD precisará buscar o apoio de 73 deputados para alcançar a maioria absoluta. Para isto, terá que se aliar a outros partidos para governar.

O PJD obteve uma vitória história em novembro de 2011, vários meses depois de o rei Mohamed VI fazer uma revisão constitucional para apaziguar "o movimento de 20 de fevereiro", surgido a partir da Primavera Árabe.

O PJD é a única formação islamita no poder em um país da região.

Em nível nacional, reforça sua posição dominante em um país onde o rei, chefe de Estado e "comandante dos crentes", é o único que decide sobre as questões estratégicas (internacionais, econômicas e de segurança), segundo analistas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos