EUA promete resposta 'proporcional' à ciberataque russo

A bordo do Air Force One, 11 Out 2016 (AFP) - Washington dará uma resposta "proporcional" à ingerência russa no processo eleitoral americano, que se manifesta, sobretudo, na invasão dos computadores do Partido Democrata - garantiu o porta-voz da Casa Branca, nesta terça-feira.

Na última sexta (7), o governo de Barack Obama acusou Moscou, abertamente, de tentar interferir na eleição presidencial, ao orquestrar o recente ciberataque a e-mails de pessoas e instituições americanas. Um misterioso "Guccifer 2.0" vazou documentos para as plataformas WikiLeaks e DCLeaks.

"Garantimos. É claro que nossa resposta será proporcional", declarou o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, a jornalistas que acompanhavam o presidente Obama no Air Force One.

"É pouco provável que anunciemos previamente" essa resposta, esclareceu.

"O presidente já evocou os importantes meios de que o governo americano dispõe para defender nossos sistemas (de informática) e também para realizar operações ofensivas em outros países", acrescentou.

A candidata democrata à Presidência dos EUA, Hillary Clinton, também havia acusado o Kremlin de jogar a favor do republicano Donald Trump.

O governo americano aposta na prudência para não gerar uma escalada fora de controle no ciberespaço, mas repete constantemente que se reserva o direito de responder por todos os meios que tiver - não apenas informáticos.

Depois de a Coreia do Norte ter-se infiltrado nos e-mails da Sony em 2004, Barack Obama respondeu com sanções econômicas contra Pyongyang.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos