Trump seria presidente perigoso no âmbito internacional, diz Alto Comissário da ONU

Genebra, 12 Out 2016 (AFP) - A eleição do republicano Donald Trump à presidência dos Estados Unidos seria perigosa do ponto de vista internacional, afirmou nesta quarta-feira o Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Zeid Ra'ad Al Hussein.

"Se Donald Trump for eleito, diante do que disse", penso "sem sombra de dívidas que será perigoso do ponto de vista internacional", declarou Zeid em uma coletiva de imprensa em Genebra.

Zeid Ra'ad Al Hussein esclareceu que não está acostumado a interferir nas campanhas políticas, mas que neste caso, devido às inquietações geradas pelas declarações de Trump, considerou que precisava falar.

O Alto Comissário destacou que, entre outras propostas, o candidato republicano havia evocado recorrer à tortura e sugeriu que "comunidades vulneráveis" - como os imigrantes ou os muçulmanos - "podiam ser privadas dos direitos fundamentais".

Em setembro passado, Zeid havia criticado os responsáveis políticos da extrema-direita, como o holandês Geert Wilders, acusados de ser demagogos.

Zeid havia dito que Wilder se parecia em muitas coisas com Trump, com o primeiro-ministro húngaro Victor Orban e com a líder da extrema-direita francesa Marine Le Pen.

Estas declarações provocaram uma reação do embaixador russo nas Nações Unidas, que se queixou ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

Questionado sobre a reação do embaixador russo, o Alto Comissário declarou que apoiava a liberdade de expressão e que não "via nenhuma razão para moderar suas palavras".

apo-nl/rap.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos