Morre rei da Tailândia Bhumibol Adulyadej

Bangcoc, 13 Out 2016 (AFP) - O rei da Tailândia, Bhumibol Adulyadej, morreu aos 88 anos após uma longa doença, anunciou nesta quinta-feira o palácio, encerrando um notável reinado de sete décadas e deixando órfã uma população dividida, que agora fica sem sua imponente e rara figura de unidade.

"Embora a equipe médica tenha tratado o rei da melhor forma possível, seu estado se deteriorou", informou a Casa Real em um comunicado.

"Ele morreu às 15h52 (05h52 de Brasília) no Hospital Siriraj pacificamente", acrescentou.

Pouco antes das 19h00 locais (09h00 de Brasília), todas as redes de televisão da Tailândia começaram a emitir um anúncio especial mostrando fotografias em preto e branco do rei.

Um homem, vestido com um terno preto, leu a mesma declaração que havia sido publicada minutos antes.

A morte do rei mergulha a Tailândia em um futuro profundamente incerto.

A maior parte dos tailandeses nunca conheceu outro monarca e Bhumibol tem sido uma figura unificadora.

Seu filho de 64 anos, o príncipe herdeiro Maha Vajiralongkorn, o sucederá no trono.

A morte de Bhumibol é um grande teste para os generais do país, que tomaram o poder em 2014 prometendo restaurar a estabilidade após uma década de caos político, um período turbulento exacerbado pela piora do estado de saúde do rei, enquanto as elites competiam pelo poder.

Os militares têm ligações profundas com o palácio e muitos dentro do reino encararam o golpe como um movimento para garantir que os generais pudessem minar qualquer instabilidade durante a sucessão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos