Região belga de Valônia bloqueia acordo de livre-comércio UE-Canadá

Bruxelas, 14 Out 2016 (AFP) - Os parlamentares da região belga de Valônia expressaram nesta sexta-feira seu veto à assinatura do controverso acordo comercial entre a UE e o Canadá (Ceta), apesar das crescentes pressões internacionais, paralisando a criação de uma zona de livre-comércio de cerca de 550 milhões de habitantes.

"Eu não darei plenos poderes ao governo federal [belga] e a Bélgica não assinará o Ceta em 18 de outubro", disse aos parlamentares o presidente do governo regional da Valônia, o socialista Paul Magnette, que anunciou, contudo, encontros com os canadenses.

A poucos dias da assinatura prevista, a pressão internacional se concentra nessa pequena região francófona de Valônia, de aproximadamente 3,6 milhões de habitantes, que se opõe ao acordo.

Tanto os governos europeus, entre eles o executivo federal belga, como o Canadá, querem a assinatura definitiva desse acordo no dia 27 de outubro em uma cúpula em Bruxelas.

A decisão do Parlamento regional belga levanta dúvidas sobre a credibilidade e a capacidade da União Europeia em elaborar e implementar políticas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos