Ban Ki-moon faz alerta sobre necessidades do Haiti após furacão Matthew

Porto Príncipe, 16 Out 2016 (AFP) - O secretário geral da ONU, Ban Ki-moon, mostrou sua aflição neste sábado no Haiti e fez um pedido de ajuda econômica diante dos danos provocados pelo furacão Matthew no país caribenho, onde visitou as áreas mais atingidas.

"Fiquei muito, muito triste quando vi a absoluta devastação. Mas as pessoas do mundo todo estão com vocês", disse em francês o secretário-geral das Nações Unidas depois de sobrevoar a parte sul do país.

"As Nações Unidas estão do lado de vocês. Mobilizaremos todos os recursos para ajudá-los", acrescentou ao chegar em Los Cayos, um dos locais mais atingidos pelo furacão Matthew, que chegou ao país no dia 4 de outubro com ventos de 230 km/h.

Segundo o último balanço, Matthew deixou pelo menos 546 mortos e gerou uma nova crise humanitária no país mais pobre das Américas. Mais de 175.500 haitianos ainda vivem em abrigos provisórios, em condições extremamente precárias.

As ruas, no entanto, já estão limpas e os galhos e troncos de árvores amontoados nas ruas, O comércio voltou a abrir.

Ban foi ao liceu Philippe Guerrier, que abriga 500 pessoas deslocadas, antes de retornar de helicóptero para a capital, Porto Príncipe.

Segundo a Minustah, a missão da ONU no Haiti, o secretário-geral se reunirá com autoridades locais e nacionais, com representantes das comunidades atingidas e com equipes de ajuda humanitária.

Com sua visita ao Haiti, Ban Ki-moon espera mobilizar a comunidade internacional para evitar que o país -que ainda luta por recuperar-se dos estragos do terremoto de 2010, que deixou mais de 200.000 mortos- volte a entrar em uma profunda crise humanitária.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos