Comandante militar dos rebeldes ucranianos pró-Rússia morre em atentado

Donetsk, Ucrânia, 17 Out 2016 (AFP) - Um comandante militar dos rebeldes ucranianos pró-Rússia, Arseni Pavlov "Motorola", morreu no domingo na explosão de uma bomba em Donetsk (leste), anunciaram as autoridades locais.

O presidente ucraniano Petro Porochenko "violou a trégua e declarou guerra", disse o "presidente" da "República Popular de Donetsk" (DNR), Alexander Zakhartchenko, à imprensa.

A bomba foi colocada no elevador de um prédio e matou chefe militar e seu segurança, informou um soldado com o emblema da unidade Sparta, comandada por Pavlov.

"Foi uma operação do serviço ucraniano ou um golpe dos nossos", afirmou à AFP o soldado, que pediu anonimato.

Arseni Pavlov, que participou nas principais batalhas contra as forças ucranianas, ao redor do aeroporto de Donetsk, em Slaviansk, Ilovaisk e Debaltsevo, havia escapado de um atentado com bomba em junho em Donetsk, de acordo com as autoridades locais.

is-nm/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos