Novos confrontos deixam 8 mortos em outra prisão do Brasil

Rio de Janeiro, 17 Out 2016 (AFP) - Uma guerra entre facções rivais matou nesta segunda-feira oito presos em uma cadeia de Rondônia, um dia depois de outro motim em Roraima terminar com a morte de 10 pessoas, informou a polícia, que inicialmente havia informado sobre 25 vítimas fatais no domingo.

"A princípio há oito mortos, mas os corpos estão carbonizados e é preciso que o IML (Instituto Médico Legal) confirme", disse à AFP um porta-voz da polícia de Porto Velho, capital de Rondônia.

Segundo a polícia, os incidentes ocorridos na Penitenciária Estadual Ênio dos Santos Pinheiro de Porto Velho estão relacionados ao ocorrido na véspera na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo de Boa Vista, em Roraima, onde inicialmente foram reportados 25 falecidos.

"Houve 10 mortos, e não 25, sete deles carbonizados e outros três decapitados", disse nesta segunda-feira à AFP a assessora de comunicação do governo de Roraima, Jessica Laurie, ressaltando que oito presos também ficaram levemente feridos.

Os internos "estavam armados com pedras e pedaços de madeira que arrancaram dos muros e com estes pedaços decapitaram seus rivais. Foi brutal", explicou.

Laurie confirmou que os eventos desta segunda-feira estão relacionados aos de domingo em Roraima: "A facção do crime organizado PCC (Primeiro Comando da Capital) deu a ordem de matar os membros da facção rival CV (Comando Vermelho) em todas as prisões do país", indicou.

"Isso começou em Boa Vista no domingo e prosseguiu nesta manhã em Porto Velho", explicou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos