PF prende Eduardo Cunha, arquiteto do impeachment de Dilma

Brasília, 19 Out 2016 (AFP) - A Polícia Federal prendeu nesta quarta-feira o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB/RJ), arquiteto do impeachment da presidente Dilma Rousseff e que é investigado na Operação Lava Jato por vínculos com a corrupção na Petrobras.

"Foi preso em Brasília, podemos confirmar", disse um assessor da PF à AFP, sem dar maiores detalhes.

Fontes o juiz Moro indicaram que o processo corre sob sigilo sumário e que ainda não foi liberado por escrito a ordem do juiz pleas razões que levaram à inesperada prisão.

Cunha, de 59 anos, enfrenta acusações de corrupção passiva, lavagem de dinheiro, ocultamento de contas no exterior abastecidas com o dinheiro ilegal do Petrolão, abuso de poder e condução de manobras para obstruir as investigações.

Cunha, um profundo conhecedor do regimento interno do Congresso brasileiro, foi destituído no mês passado por seus colegas por ocultar contas bancárias na Suíça e ficou inabilitado de exercer públicos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos