Rússia acusa aviação belga por morte de civis na região de Aleppo

Moscou, 19 Out 2016 (AFP) - A aviação belga, que integra a coalizão internacional antijihadista liderada pelos Estados Unidos, matou seis civis em bombardeios na região síria de Aleppo, afirmou nesta quarta-feira o ministério russo da Defesa, uma acusação negada por Bruxelas.

"Seis pessoas morreram e quatro ficaram feridas depois de um bombardeio que destruiu duas casas na madrugada de terça-feira na localidade de Hasajek, na região de Aleppo", afirma um comunicado ministerial.

"Os aviões russos e sírios não estavam presentes na área. Mas aviões da coalizão internacional realizavam missões na região", completa a nota.

"Dois F-16 da aviação belga foram detectados na área no momento do bombardeio", acusa o comunicado.

O ministério belga da Defesa rebateu as acusações russas.

"Não estávamos na região. Não tivemos envolvimento no ataque mencionado", disse à AFP o porta-voz do ministério belga, Laurence Mortier.

A porta-voz do ministério russo das Relações Exteriores, Maria Zajarova, escreveu, com ironia, no Facebook que espera "a condenação severa do Departamento de Estado aos ataques contra alvos civis".

bur-pop/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos