EUA saúda libertação de ativista opositor na Venezuela

Washington, 20 Out 2016 (AFP) - Os Estados Unidos saudaram nesta quinta-feira a libertação na Venezuela do ativista opositor venezuelano-americano Francisco Márquez, detido em junho passado quando promovia o referendo para revogar o mandato do presidente Nicolás Maduro.

"Nos agrada que Francisco Márquez tenha sido libertado e saído da Venezuela", disse Mark Toner, porta-voz do departamento de Estado, destacando que "foi um gesto importante do governo da Venezuela".

Márquez, de 30 anos, foi detido por militares no dia 19 de junho, quando viajava para o Estado de Portuguesa, para apoiar o recolhimento de assinaturas visando o referendo contra Maduro.

Com Márquez foi detido Gabriel San Miguel, 24 anos, ambos integrantes do partido Vontade Popular. A dupla, que carregava cerca de 4.600 dólares em moeda local, foi acusada de lavagem de dinheiro.

San Miguel, um hispano-venezuelano, foi libertado em 9 de setembro após a intervenção do ex-chefe de governo espanhol José Luis Rodríguez Zapatero.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos