Morre um dos policiais feridos na Alemanha por militante de extrema-direita

Berlim, 20 Out 2016 (AFP) - Um dos quatro policiais feridos na terça-feira na Alemanha por um membro dos "Cidadãos do Reich", um movimento de extrema-direita, sucumbiu aos seus ferimentos nesta quinta-feira no hospital, informou a polícia.

Trata-se de um membro das forças especiais de 32 anos, hospitalizado na terça-feira em estado crítico, e cujo falecimento foi anunciado por engano à noite, antes de ser desmentido.

Sua unidade esteve na terça-feira na casa de Wolfgang P., na pequena localidade de Georgensmund, Baviera (sul), para apreender as 30 armas que este homem de 49 anos possuía. Ele as adquiriu de forma legal, mas se considerava que não estava mais apto a conservá-las.

Vestido com um colete à prova de balas, Wolfgang P. abriu fogo contra os policiais. Dois policiais ficaram baleados, e outros dois foram feridos um pouco mais tarde durante a detenção. O agressor também acabou ferido.

Wolfgang P. se apresenta como um "Reichsbürger" (Cidadão do Reich), um movimento de nostálgicos do império alemão que reivindica as fronteiras de 1937, se nega a pagar impostos e a reconhecer as leis da República federal.

Vigiados há tempos, os militantes do "Reichsbürger" são conhecidos sobretudo por sua hostilidade em relação à administração e pela "impermeabilidade aos argumentos racionais", destaca um documento do estado regional de Saxônia-Anhalt (leste).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos