Obama acusa Trump de 'minar' democracia dos EUA com dúvidas sobre fraude eleitoral

Miami, 20 Out 2016 (AFP) - O presidente Barack Obama condenou nesta quinta-feira (20) os questionamentos do candidato republicano Donald Trump sobre o processo eleitoral e sua recusa a aceitar o resultado, afirmando que essa postura "mina nossa democracia".

"Quando você tenta semear a dúvida nas mentes das pessoas sobre a legitimidade da nossa eleição, isso mina nossa democracia", declarou Obama em Miami, convocando uma mobilização para garantir à Hillary uma "grande vitória" que não deixe espaço para dúvida.

No terceiro e último debate contra sua oponente, ontem, em Las Vegas, Trump causou preocupação e indignação ao evitar se comprometer com aceitar todo e qualquer resultado das urnas.

"Não é brincadeira (...) Isso é perigoso", advertiu Obama.

O presidente condenou as "alegações sem precedentes" de Trump de que a eleição está fraudada, afirmando que "não há como manipular uma eleição em um país tão grande".

Obama advertiu que as denúncias do magnata podem criar a sensação entre alguns eleitores de que o resultado já está decidido.

Hillary Clinton está 6,5 pontos à frente nas pesquisas nacionais, segundo a média feita pelo site RealClearPolitics.

"Há uma única maneira de perder essa eleição, apenas uma: se não formos votar", disse Obama.

"Se você se importa com a democracia, não fique em casa (...) Você deve votar", completou.

lm-rsr/ahg/val/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos