EUA convidam observadores russos para eleição de 8 de novembro

Washington, 22 Out 2016 (AFP) - A Rússia será bem-vinda, se quiser enviar observadores aos Estados Unidos para as eleições de 8 de novembro - afirmou o Departamento de Estado americano, nesta sexta-feira (21), em meio à polêmica pela eventual ingerência de Moscou na campanha eleitoral.

"Dissemos ao governo russo que será bem-vindo, se quiser observar as eleições (presidencial e legislativas)", disse o porta-voz da pasta, John Kirby.

"Mas o fato de ter escolhido não se somar à missão de observação da OSCE (Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa) mostra claramente que esse tema não é mais do que um golpe publicitário e de relações públicas", completou o porta-voz.

Uma matéria publicada no jornal russo Izvestia na quinta-feira (20) aponta que "as eleições americanas vão acontecer sem observadores russos".

"Os americanos não convidaram uma delegação nacional (russa), embora tenham recomendado aos russos que se unam à missão internacional da OSCE", diz o jornal.

Recentemente, Washington acusou a Rússia de ter orquestrado operações de ciberpirataria para influir na campanha presidencial nos Estados Unidos, mas o presidente russo, Vladimir Putin, rejeitou essas acusações.

Na quarta-feira (19), no terceiro e último debate à presidência, a candidata democrata Hillary Clinton acusou seu oponente republicano, Donald Trump, de ser uma "marionete" de Putin.

burs-nr/elm/tt/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos