Franco-atirador do EI mata jornalista iraquiano em Kirkuk

Kirkuk, Iraque, 21 Out 2016 (AFP) - Um franco-atirador do grupo Estado Islâmico (EI) matou um jornalista iraquiano durante um confronto entre os extremistas e as forças de segurança na cidade de Kirkuk, indicaram a polícia e o canal onde trabalhava.

Ahmed Hajr Oglo, de 30 anos, foi atingido no peito por um franco-atirador e morreu devido aos ferimentos sofridos, indicou à AFP um coronel da polícia da localidade, no norte do país.

O canal no qual trabalhava confirmou a morte do repórter.

"O jornalista Ahmed Oglo, chefe do setor de correspondentes da Turkemeneli, morreu pela ação de um franco-atirador do Daesh enquanto cobria os acontecimentos em Kirkuk", disse o coronel, referindo-se ao grupo por seu acrônimo em árabe.

Abdelkader Mohamed, amigo e colega do jornalista na Turkmeneli TV, confirmou a morte do profissional.

Antes do amanhecer, combatentes do EI atacaram Kirkuk em um aparente esforço para desviar a atenção de milhares de soldados e milicianos envolvidos na conquista de seu reduto de Mossul, a segunda cidade do Iraque.

As tropas de Bagdá responderam e no início da noite a cidade havia se convertido em território de guerra, enquanto os confrontos prosseguiam.

str-sf/jmm/dr/an/eg/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos