Hong Kong paralisada antes da passagem do tufão Haima

Hong Kong, 21 Out 2016 (AFP) - As ruas de Hong Kong estavam desertas nesta sexta-feira e a cidade parecia paralisada à espera da iminente passagem do tufão Haima, que deixou oito mortos nas Filipinas.

As autoridades cancelaram 500 voos e as escolas permaneceram fechadas, assim como várias empresas. As operações da Bolsa foram suspensas.

O serviço de transporte por balsa também foi suspenso.

No fim da manhã, o tufão Haima estava a 100 quilômetros ao sudeste de Hong Kong.

O serviço de meteorologia decretou nível de alerta 8, o terceiro mais elevado, pelas tempestades e fortes ventos.

"O mar está agitado e há ondas grandes. As pessoas devem permanecer muito vigilantes e afastadas do mar", afirma um comunicado publicado no site do serviço meteorológico.

Apesar das advertências, alguns dos sete milhões de habitantes da cidade se aproximaram da costa para fazer fotografias.

O tufão Haima deixou oito mortos na passagem pelas Filipinas, assim como graves danos. Dezenas de milhares de casas foram destruídas.

Quando atingiu o arquipélago na quarta-feira à noite, o Haima estava classificado na categoria de supertufão.

at-lm/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos