PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Rússia nega responsabilidade em ataque contra escola que matou 22 crianças na Síria

27/10/2016 10h48

Moscou, 27 Out 2016 (AFP) - A Rússia não tem relação com os ataques aéreos que provocaram, segundo o Unicef, a morte de 22 crianças e seis professores na província síria de Idleb, afirmou nesta quinta-feira a porta-voz do ministério russo das Relações Exteriores, Maria Zakharova.

Alguns meios de comunicação árabes e ocidentais "acusaram após a tragédia a Rússia, a aviação russa, as Forças Armadas sírias, afirmando diretamente que era um bombardeio realizado pela Rússia e a Síria", denunciou Zakharova.

"É uma mentira. A Rússia não tem nada a ver com esta terrível tragédia", completou a porta-voz do ministério.

"A Rússia exige o máximo de atenção sobre esta tragédia e a abertura de uma investigação imediatamente", disse.

O Unicef denunciou na quarta-feira a morte de 22 crianças e seis professores na província de Idleb, vítimas de ataques aéreos, sem afirmar quem executou os ataques.

Internacional