Líbano tem um presidente após 29 meses de impasse institucional

Beirute, 31 Out 2016 (AFP) - O general da reserva Michel Aoun, um cristão de 81 anos, foi eleito nesta segunda-feira presidente do Líbano em uma votação no Parlamento que acabou com 29 meses de impasse e vácuo institucional.

Aoun foi eleito por 83 votos a favor entre os 127 deputados presentes, anunciou o presidente da Câmara dos Deputados, Nabih Berri. Trinta e seis votaram em branco e oito votos foram declarados nulos.

Aoun venceu no segundo turno, depois que não alcançou dois terços dos votos na primeira votação.

A eleição encerra assim 29 meses de vazio institucional. O Líbano estava sem presidente desde maio de 2014 por causa das profundas divergências que paralisaram a vida política do país, em particular pelo conflito que devasta a vizinha Síria.

O novo presidente prestou juramento para um mandato de seis anos, sem possibilidade de reeleição, no palácio presidencial Baabda, de onde foi expulso pelo exército sírio há 26 anos. Ele é o terceiro general a assumir o principal cargo do país.

"Juro ante Deus que respeitarei a Constituição e suas leis e que preservarei a independência da nação libanesa e a paz sobre sua terra", declarou Aoun aos deputados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos