ONU exonera comandante da força de paz no Sudão do Sul

Nações Unidas, Estados Unidos, 1 Nov 2016 (AFP) - O secretário geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, exonerou nesta terça-feira o comandante da força de paz da ONU no Sudão do Sul, após um relatório que apontou o fracasso dos capacetes azuis na proteção de civis durante recentes atos de violência em Juba.

Uma investigação da ONU determinou que a falta de liderança provocou uma resposta "caótica e ineficaz" quando ocorreram violentos confrontos em Juba, entre 8 e 11 de julho.

O porta-voz da ONU, Stephane Dujarric, declarou que Ban "pediu a imediata substituição do comandante da força de paz", general queniano Johnson Mogoa Kimani Ondieki, no posto desde maio passado.

As forças de paz abandonaram seus postos de vigilância e fracassaram ao responder aos apelos de ajuda dos trabalhadores humanitários, alvo de ataques em um hotel, segundo o relatório.

Um contingente de 16 mil capacetes azuis foi enviado ao Sudão do Sul, palco de conflitos armados desde 2013.

"A investigação especial determinou que a UNMISS não respondeu efetivamente à violência devido à falta de liderança, preparação deficiente e ausência de integração entre os vários componentes da missão", destacou Dujarric.

Os confrontos ocorreram entre as forças do presidente Salva Kiir e seguidores do ex-líder rebelde Riek Mchar, que impediram os esforços internacionais visando a criação de um governo de unidade e a restauração da paz no Sudão do Sul.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos