Três opositores libertados após início de diálogo na Venezuela

Caracas, 1 Nov 2016 (AFP) - Três opositores presos foram libertados na noite desta segunda-feira na Venezuela, um dia após o início do diálogo entre o governo de Nicolás Maduro e seus adversários, anunciou um dirigente opositor.

O dirigente Carlos Ocariz informou no Twitter que Carlos Melo, Andrés Moreno e Marco Trejo foram soltos, e publicou fotos dos três com a mensagem: "estamos avançando".

No domingo, delegados do governo e da coalizão opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) acertaram uma agenda para o diálogo diante da grave crise política que abala o país, sob a supervisão do Vaticano e da União das Nações Sul-Americanas (Unasul).

Agentes do serviço de inteligência prenderam Melo no dia 31 de agosto passado, sob a acusação de posse de material explosivo.

Moreno e Trejo foram detidos em setembro, após produzirem um vídeo para o partido opositor Primeiro Justiça pedindo reflexão aos militares diante da crise, considerado pelo governo como uma incitação à revolta.

Ocariz, prefeito do município de Sucre (oeste de Caracas), esteve entre os representantes da oposição presentes na reunião de domingo.

No início das conversações, o secretário executivo da MUD, Jesús Torrealba, havia solicitado ao governo "gestos concretos" da disposição do diálogo.

"Sem gestos concretos de libertação de presos políticos, o diálogo não pode prosseguir", disse Torrealba.

Segundo a oposição, na Venezuela há mais de 100 "presos políticos", entre eles alguns de alto perfil como o líder Leopoldo López e o prefeito de Caracas, Antonio Ledezma.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos