Líder do EI convoca resistência de combatentes em Mossul

Bagdá, 3 Nov 2016 (AFP) - O líder do grupo Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, convocou seus combatentes a resistirem à ofensiva das forças iraquianas contra Mossul - segundo principal cidade do país -, insistindo em que permaneçam na cidade onde o EI declarou, há dois anos, a criação de um "califado".

"Não se retirem", diz uma voz apresentada como sendo a do líder extremista, em uma mensagem de áudio divulgada nesta quinta-feira (horário local) pela Al-Furqan Media, uma agência afiliada ao EI.

"Manter-se firme com honra é mil vezes mais fácil do que se retirar com vergonha", declarou, em sua primeira mensagem em mais de um ano.

"A todo o povo de Nínive, especialmente os combatentes, eu lhes digo que tenham cuidado com suas fraquezas na hora de enfrentar o inimigo", completou Al-Baghdadi, referindo-se à província que tem Mossul como capital.

Em outubro, com apoio da coalizão e de seus aviões, as forças iraquianas lançaram uma grande ofensiva contra Mossul.

Não se sabe o paradeiro do líder do EI, e há informações contraditórias sobre sua saúde e seus movimentos.

Em junho de 2014, poucos dias depois de os extremistas terem assumido o controle de várias regiões no Iraque, Al-Baghdadi fez uma de suas poucas aparições públicas em Mossul e anunciou a criação de um "Estado" islâmico com partes do Iraque e da Síria.

Desde o ano passado, o "califado" foi perdendo terreno e, esta semana, as forças iraquianas chegaram a Mossul, principal reduto do EI no Iraque.

A coalizão liderada pelos Estados Unidos avalia em algo entre 3.000 e 5.000 o número de combatentes do EI nessa cidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos