Susan Sarandon: medo de Trump não é suficiente para apoiar Hillary

Nova York, 2 Nov 2016 (AFP) - A atriz Susan Sarandon é bem conhecida por apoiar causas liberais, mas ajudar Hillary Clinton a se tornar a primeira presidente feminina da América aparentemente não é uma delas.

À medida que as pesquisas apontam uma disputa cada vez mais apertada entre o candidato democrata e seu rival republicano Donald Trump, Sarandon endossou Jill Stein, o candidato marginal do Partido Verde, de acordo com a campanha de Stein.

"O medo de Donald Trump não é o suficiente para apoiar (Hillary) Clinton, com seu histórico de corrupção", disse o site de Stein citando uma carta da atriz e ativista de Nova York.

Stein para "tudo o que eu acredito", disse ela.

"Agora que Trump se autodestrói, eu sinto que os estados indecisos deveriam dar uma oportunidade ao voto consciente", acrescentou a atriz.

Sarandon, que é uma crítica conhecida de Hillary Clinton, não comentou seu suposto apoio no Twitter.

Na carta publicada nesta quarta-feira no site de Stein, a atriz de 70 anos reclama de Hillary Clinton não ter apoiado o salário mínimo US$15 por hora, a legalização da maconha, entre outras medidas.

Sarandon apoiou a campanha de Bernie Sanders, que se descreve como um democrata socialista e senador independente de Vermont que disputou as prévias do partido com Hillary.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos