Ataques coordenados no sul da Tailândia deixam três mortos

Bangcoc, 3 Nov 2016 (AFP) - Três pessoas morreram e várias ficaram feridas na madrugada desta quinta-feira no sul da Tailândia, poucas horas depois da visita do novo ministro para a região, que enfrenta uma rebelião muçulmana.

Os ataques aconteceram em vários pontos desta área próxima da fronteira com a Malásia.

"Dois agentes de segurança foram mortos em Songkhla em uma concessionária de automóveis", afirmou o policial Pipop Chanapol.

O oficial explicou que os assassinos também incendiaram o estabelecimento comercial.

Na província de Pattani, um soldado foi morto. Além disso, várias pessoas ficaram feridas em tiroteios e pequenas explosões nas províncias de Songkhla, Pattani e Narathiwat.

Em agosto, várias bombas foram detonadas em cidades turísticas da Tailândia. As autoridades procuram pessoas relacionadas com a rebelião no sul do país.

Os muçulmanos desta área desejam mais autonomia para a região, que só foi anexada à Tailândia, um país de maioria budista, no início do século XX.

Desde outubro, o vice-ministro da Defesa, Udomdej Sitabutr, também é responsável por esta região e lidera um conselho que tem o objetivo de relançar o processo de paz, até o momento sem resultados.

O conflito provocou 6.600 mortes desde 2004.

ask-tib/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos