UE preocupada com prisões de deputados pró-curdos na Turquia

Bruxelas, 4 Nov 2016 (AFP) - A União Europeia está "extremamente preocupada" depois da detenção de dirigentes e deputados pró-curdos na Turquia, e entrou em contato com Ancara para discutir este assunto, declarou nesta sexta-feira a chefe da diplomacia da UE, Federica Mogherini.

"Extremamente preocupados pela prisão" de Selahattin Demirtas e outros deputados do partido pró-curdo HDP, escreveu Mogherini em sua conta no Twitter, acrescentando que estava em contato com as autoridades.

Mogherini também anunciou que havia convocado "uma reunião com os embaixadores da UE em Ancara", sem dar mais detalhes sobre o encontro.

Selahattin Demirtas e Figen Yüksekdag, que dirigem o Partido dos Povos (HDP, pró-curdo), foram detidos na noite de quinta-feira junto a outros deputados de seu partido.

Estas prisões foram realizadas no âmbito de uma investigação antiterrorista relacionada aos rebeldes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), segundo a agência de notícias pró-governamental Anatolia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos