FBI mantém posição de não processar Hillary por e-mails

Washington, 6 Nov 2016 (AFP) - O FBI (polícia federal americana) manteve sua recomendação de não acionar a candidata democrata à Casa Branca Hillary Clinton no caso dos e-mails enviados de um servidor privado quando ela ocupava o cargo de secretária de Estado, anunciou neste domingo um parlamentar.

Em carta a vários legisladores, o diretor do FBI, James Comey, informou que a revisão de novos e-mails encontrados há uma semana não modificou a decisão que a entidade tomou em julho deste ano de não apresentar acusações formais contra Hillary por este episódio.

"Com base na nossa revisão, não modificamos as conclusões que já expressamos em julho com relação à (ex) secretária Clinton", comunicou Comey ao grupo de legisladores.

Este anúncio, favorável a Hillary, e enviado em uma carta do FBI aos legisladores, pode dar um impulso à campanha de Hillary a 48 horas das eleições americanas.

Momentos depois de anunciado o conteúdo da carta de Comey, a encarregada de comunicações da campanha da democrata, Jennifer Palmieri, comemorou a decisão.

"Nós nos alegramos de que este assunto tenha sido resolvido", afirmou Palmieri em breve encontro com jornalistas.

Em 28 de outubro, em carta similar ao mesmo grupo de parlamentares, Comey provocou um verdadeiro terremoto político em plena campanha, ao anunciar que o FBI tinha encontrado novos e-mails e que os peritos investigariam se os mesmos haviam passado pelo servidor privado que Hillary manteve quando foi secretária de Estado.

O anúncio literalmente caiu como uma bomba e obrigou Hillary e sua equipe a passar vários dias dando explicações sobre um escândalo que parecia ter sido superado.

O caso teve ramificações, inclusive, nas relações entre o FBI e o departamento de Justiça (ao qual é subordinado). A imprensa local reportou que o anúncio de Comey gerou enormes tensões no relacionamento entre o FBI e as autoridades judiciárias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos