Israel condena três menores palestinos a mais de dez anos de prisão

Jerusalém, 7 Nov 2016 (AFP) - A Justiça israelense condenou três menores palestinos, nesta segunda-feira (7), a mais de dez anos de prisão por terem esfaqueado cidadãos israelenses em Jerusalém.

Um tribunal condenou Ahmed Manasra, de 14, a 12 anos de prisão por ter ferido, junto com um primo, dois jovens judeus em outubro de 2015, anunciou sua advogada, ao deixar a audiência.

O ataque de 12 de outubro de 2015 foi um dos mais midiáticos de todos os cometidos há mais de um ano por palestinos - com frequência, são jovens armados com facas - contra israelenses em Jerusalém, na Cisjordânia ocupada e em Israel.

Ahmed Manasra, então com 13 anos, e seu primo Hassan, de 15, esfaquearam dois jovens judeus na colônia de Pisgat Zeev, em Jerusalém Oriental, a parte palestina da cidade ocupada e anexada por Israel. Hassan morreu após o ataque, ao ser atropelado por um carro quando tentava fugir.

A idade de uma das vítimas (12 anos) e dos autores contribuiu para a repercussão do caso, no início de uma onda de violência que continua um ano depois.

O tribunal também condenou dois palestinos, de 15 e 17, a 11 anos de prisão, acusados de terem ferido um judeu a facadas, na Cidade Velha de Jerusalém, em 30 de janeiro.

mab-lal/feb/ra/app/gm/mb/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos