Curiosidades da campanha: da Broadway à Estação Espacial

Washington, 8 Nov 2016 (AFP) - A seguir, alguns fatos curiosos da campanha para as presidenciais americanas desta terça-feira.

- Cai a cortina na Broadway -A maioria dos teatros da Broadway, bairro dos espetáculos em Nova York, vai tirar uma noite de folga nesta terça-feira e tem um bom motivo: por que competir com um dos mais importantes espetáculos do mundo?

Durante a jornada eleitoral não há atuações previstas das comédias musicais de maior sucesso, como "Wicked", "Kinky boots", "O fantasma da ópera", "Beautiful", "Cats" e "Chicago", nem "Paramour", do Cirque du Soleil.

Os prestigiosos Metropolitan Opera e Carnegie Hall também fecham suas portas.

- Sem Twitter -Mais de uma vez, o presidente Barack Obama foi alvo dos tuítes de Donald Trump. Mas isso acabou. Segundo o jornal The New York Times, a equipe do magnata de algum modo confiscou sua conta no Twitter para evitar que provoque algum incidente na reta final da campanha.

"Vejam bem: neste fim de semana, sua equipe de campanha retirou sua conta no Twitter", ironizou Obama em um discurso de apoio a Hillary Clinton em Michigan. "Portanto, se os próprios assessores não têm confiança em seus tuítes, como podemos confiar a eles nossos códigos nucleares?".

Apesar do silêncio do republicano no Twitter não ter sido confirmado, a mudança de tom é inegável. Já não há mensagens irreverentes contra sua adversária democrata nem afirmações no sentido de que o sistema é manipulado e visa a prejudicá-lo.

- No espaço -Em uma campanha que deixa os americanos diante de caminhos desconhecidos, um astronauta que se encontra no espaço exerceu seu direito de voto, anunciou a Nasa.

Shane Kimbrough chegou à Estação Espacial Internacional em 19 de outubro a bordo de uma nave espacial russa Soyouz para uma missão de quatro meses.

Os astronautas americanos podem votar no espaço em virtude de uma lei de 1997 aprovada no Texas, onde reside a maioria deles. O Centro Espacial Johnson da Nasa se encontra em Houston.

Como os astronautas podem receber mensagens eletrônicas no espaço, a administração eleitoral do condado de Galveston enviou, através da Nasa, por e-mail uma cédula de votação virtual.

- Primeira da Nação -Seguindo uma tradição que remonta a 1960, a pequena localidade de Dixville Notch, em New Hampshire, foi a primeira a votar, à meia-noite local.

Conhecida com First in the Nation (Primeira da Nação), a cidadezinha é considerada um reduto republicano.

Mas, desta vez, Hillary Clinton obteve quatro dos sete votos emitidos, frente a dois de Donald Trump e um para o candidato liberal Gary Johnson. Uma cédula tinha escrito o nome do republicano Mitt Romney, que perdeu as eleições em 2012.

- Prognóstico animal -Depois do sucesso do polvo Paul para prever os resultados das partidas no Mundial de Futebol da África do Sul, a consulta aos animais virou mania.

No caso dessas eleições, o peixe indiano Chanakya II e o macaco chinês Geda designaram Donald Trump como o vencedor. O primeiro comeu de um recipiente que mostrava a imagem do magnata, e o segundo, mais entusiasmado, beijou a figura que representava o candidato republicano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos