Afeganistão recebe de volta afegã capa da National Geographic

Cabul, 9 Nov 2016 (AFP) - O presidente do Afeganistão deu as boas-vindas, nesta quarta-feira, a Sharbat Gula, a mulher de olhos verdes imortalizada em uma capa da revista National Geographic, após ela ter sido deportada do Paquistão para a pátria devastada pela guerra de onde que ela fugiu há décadas.

Autoridades paquistanesas entregaram Gula, cujos olhos assustados foram registrados em 1984 em uma foto tirada em um campo de refugiados afegãos no Paquistão, às autoridades fronteiriças afegãs depois de escoltá-la desde um hospital de Peshawar, onde ela estava recebendo tratamento para a hepatite C.

Gula foi presa no mês passado no Paquistão por viver ali com documentação falsa, assim como outros milhares de refugiados afegãos no país vizinho.

"Satisfeito por ter recebido Sharbat Gula e sua família de volta ao Afeganistão", disse o presidente Ashraf Ghani no Twitter. "A vida dela inspira a todos nós. Ela representa todas as mulheres corajosas desta terra".

O presidente e primeira-dama, Rula Ghani, homenagearam Gula e seus filhos em uma cerimônia no palácio presidencial, em Cabul.

Ghani prometeu oferecer a Gula, de 45 anos, um apartamento mobiliado para garantir que ela "viva com dignidade e segurança" no Afeganistão.

Em uma declaração à AFP na semana passada no Paquistão, Gula disse que estava "desolada" com a perspectiva de retornar.

"O Afeganistão é apenas meu local de nascimento, mas o Paquistão foi a minha pátria e eu sempre o considerei como meu próprio país", disse ela.

"Eu tinha decidido viver e morrer no Paquistão, mas eles fizeram a pior coisa comigo, não é minha culpa eu ter nascido lá (no Afeganistão). Eu estou decepcionada. Eu não tenho outra opção senão ir embora".

Gula disse que chegou ao Paquistão pela primeira vez órfã, quatro ou cinco anos depois da invasão soviética de 1979, uma dos milhões de afegãos que buscaram refúgio além da fronteira desde então.

Desde julho, centenas de milhares de pessoas retornaram ao Afeganistão em um êxodo desesperado em meio a receios de uma repressão, diante do prazo de 2017 para o retorno final de todos os refugiados afegãos.

No mês passado, a Agência da ONU para Refugiados (Acnur) disse que mais de 350.000 refugiados afegãos - documentados e indocumentados - retornaram do Paquistão em 2016.

la-ks-ac/fa/db/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos