Primeira campeã negra de Roland Garros terá ginásio com seu nome em Paris

Paris, 9 Nov 2016 (AFP) - Um ginásio de Paris levará o nome de Althea Gibson, tenista americana que se tornou há 60 anos a primeira mulher negra a conquistar um Grand Slam, em 1956, com o título em Roland Garros, na capital francesa, decidiu a prefeitura da cidade nesta quarta-feira.

Descendente de escravos, Gibson, que morreu em 2003, aos 76 anos, "lutou durante toda sua vida pelos direitos civis e pela dignidade da sua comunidade", ressaltou o comunicado emitido pelo Conselho de Paris, espécie de câmara de vereadores da cidade.

No total, a americana conquistou 11 títulos em Grand Slams, cinco em simples, cinco de duplas femininas e um de duplas mistas.

"Sua trajetória, suas vitórias e seu engajamento no contexto histórico da segregação contribuíram para a integração da sua comunidade na sociedade americana", ressaltou o texto.

Vereador comunista de Paris, Nicolas Bonnet-Oulaldj aproveitou o anúncio para fazer uma crítica velada à eleição do controverso Donald Trump à eleição americana. "A homenagem a Althea Gibson é uma mensagem ao povo americano e aos residentes americanos de Paris, contra o racismo e a xenofobia", afirmou.

A atual número 2 do mundo Serena Williams, que já foi treinada por Gibson, homenageou recentemente esta "pioneira que lhe deu a felicidade e o orgulho de ser negra".

O novo ginásio Althéa Gibson deve ser inaugurado em setembro, no 12º distrito de Paris, na rua Gerty Archimède, que leva justamente o nome de uma militante feminista negra, a primeira advogada inscrita no foro da Guadalupe, em 1939.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos