Ataque talibã a consulado alemão deixa dois mortos no Afeganistão

Mazar-e Sharif, Afeganistão, 11 Nov 2016 (AFP) - Um atentado com caminhão-bomba reivindicado pelos talibãs foi lançado nesta quinta-feira contra o consulado alemão na cidade afegã de Mazar-i-Sharif, no norte do país, deixando pelo menos dois mortos e 84 feridos, incluindo dez crianças - informaram autoridades locais.

A explosão ecoou em toda a cidade.

"O agressor suicida jogou seu veículo cheio de explosivos contra o muro do consulado alemão na cidade", relatou o chefe da Polícia local, Sayed Kamal Sadat, acrescentando que reforços e ambulâncias foram enviados.

O porta-voz dos Talibãs, Zabihullah Mujahid, assumiu "a operação mártir" em um comunicado e disse se tratar de um "ataque em represália" pelo bombardeio aéreo americano lançado sobre a província de Kunduz (nordeste) em 3 de novembro. Nele, 32 civis morreram, e 19 ficaram feridos, entre eles várias crianças e mulheres, de acordo com a ONU. Além disso, 22 casas foram destruídas.

Ainda segundo Mujahid, os "agressores" conseguiram invadir o prédio do consulado para continuar o ataque.

O ministério alemão das Relações Exteriores informou que o ataque já terminou e que nenhum membro alemão do consulado ficou ferido.

"O consulado está muito danificado. Ignoramos quantos mortos e feridos há entre as forças de segurança e os civis. Ocorreram combates no exterior e no complexo do consulado".

Um oficial alemão confirmou que o ataque ocorreu logo após às 23H00 local (17H30 Brasília).

O ministro alemão das Relações Exteriores, Frank-Walter Steinmeier, convocou uma reunião de crise em seu gabinete para esta noite.

As vítimas foram levadas para dois hospitais, declarou o médico-chefe do Hospital Regional, Noor Mohammad Fayez, acrescentando que a maioria dos feridos foi atingida por estilhaços de vidro.

Segundo o correspondente da AFP, que se aproximou do local do atentado bloqueado pelas forças da ordem, a explosão quebrou todas as vidraças "em um espaço de vários quilômetros ao redor" e despertou os habitantes. Algumas pessoas relataram ter ouvido uma segunda explosão, desmentida pelas autoridades.

Helicópteros sobrevoam a área.

Na última semana, as forças americanas admitiram que os ataques aéreos do início de novembro "muito provavelmente" deixaram feridos civis em Kunduz e se desculparam.

Realizada no âmbito da Operação "Apoio Resoluto" sob mandato da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), a ofensiva dos EUA deflagrou manifestações de ódio na população.

A Missão das Nações Unidas no Afeganistão (Manua) anunciou que fará sua própria investigação sobre o ocorrido.

Mazar-i-Sharif é considerada uma das mais pacíficas entre as grandes cidades do país diante das repetidas ofensivas talibãs. Abriga também uma das três principais bases das forças aéreas afegãs atualmente em processo de reconstituição com a ajuda da Otan.

As forças aéreas americanas e afegãs são regularmente solicitadas para apoiar as operações das forças afegãs no terreno contra os insurgentes talibãs e aqueles do grupo Estado Islâmico no leste do país. Recentemente, a ONU denunciou o forte aumento (72% em um ano) das vítimas colaterais desses ataques.

str-us-ac/fa/tt/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos