Condenado à morte é executado no Japão

Tóquio, 11 Nov 2016 (AFP) - Um condenado à morte foi executado nesta sexta-feira no Japão, a primeira execução desde março e a 17ª desde o retorno ao poder do primeiro-ministro conservador, Shinzo Abe, há quatro anos.

Kenichi Tajiri, de 45 anos, condenado pela morte de duas mulheres em 2004 e 2011, foi enforcado ao amanhecer depois que o ministro da Justiça, Katsutoshi Kaneda, deu a ordem final, anunciou o governo.

"São casos extremamente brutais que causaram uma infinita tristeza às famílias das vítimas", declarou Kaneda em uma coletiva de imprensa.

"Decidi ordenar a execução depois de uma reflexão cuidadosa", disse o ministro.

Esta é a segunda execução de um homem condenado por um tribunal misto de juízes profissionais e cidadãos eleitos por sorteio, um sistema instaurado em 2009.

Japão e Estados Unidos são as únicas democracias industriais a aplicar a pena capital, uma prática denunciada pelas associações internacionais de defesa dos direitos humanos.

As ONGs também criticam a crueldade do sistema no Japão, onde os condenados esperam durante muitos anos, totalmente isolados, nos corredores da morte.

Atualmente, 128 condenados à pena capital esperam para ser executados, segundo a imprensa japonesa.

mis-hih-anb/uh/pt.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos