Atentado talibã mata 4 pessoas na maior base dos EUA no Afeganistão

Cabul, 12 Nov 2016 (AFP) - Ao menos quatro pessoas morreram e 14 ficaram feridas neste sábado em um atentado com bomba reivindicado pelos talibãs na maior base militar dos Estados Unidos no Afeganistão, perto de Cabul.

O ataque acontece quando os rebeldes islamitas intensificam seus ataques em todo o país antes da chegada do inverno, que vem acompanhada por uma trégua forçada nos combates.

Na véspera, ao menos seis pessoas morreram em outro ataque talibã contra o consulado alemão em Mazar-i-Sharif, no norte do Afeganistão, uma ação em represália pela morte de civis em um bombardeio da Otan na semana passada.

O ataque com caminhão-bomba, que provocou uma explosão de grande potência, deixou seis mortos, segundo o hospital local que recebeu os corpos.

A polícia provincial, que informou sobre um balanço de sete mortos, disse que duas vítimas morreram por um erro das forças alemãs, que as confundiram com os criminosos.

No ataque 128 pessoas também ficaram feridas, entre elas 10 crianças.

- Grandes perdas -O artefato deste sábado explodiu na base área de Bagram e a Otan, em um comunicado, informou que uma investigação foi aberta.

O porta-voz dos talibãs, Zabihula Mujahid, por sua vez, reivindicou o ataque na base e afirmou que infligido "grandes perdas aos invasores americanos".

Waheed Sediqi, porta-voz do governo da província de Parwan, onde Bagram fica localizado, declarou que um homem-bomba se fez explodir perto de uma cantina no interior da base.

"Ignoramos a identidade das vítimas, mas o agressor era um dos empregados afegãos", declarou à AFP.

A explosão evidencia a degradação da segurança quase dois anos depois do fim das operações da Otan no Afeganistão e em um momento em que as forças afegãs têm dificuldade para frear os insurgentes islamitas.

Desde a retirada da maioria das tropas ocidentais no final de 2014, a operação "Apoio Decidido" conta com 12.000 homens, entre eles 10.000 americanos, que se encarregam de formar, aconselhar e assistir os soldados afegãos em sua luta contra os talibãs e o grupo Estado Islâmico (EI), que estão principalmente no leste do país.

- Explosão potente -Segundo o governador do distrito de Bagram, Abdul Shakoor Quddusi, a explosão foi potente e sacudiu a região.

O general americano John Nicholson, comandante da operação da Otan no Afeganistão, expressou seus pêsames às famílias das vítimas.

A base de Bagram, situada a 50 km de Cabul, é alvo de frequentes ataques dos talibãs, apesar das fortes medidas de segurança.

Em dezembro, um camicase talibã explodiu sua moto perto da entrada, matando seis soldados americanos, em um dos ataques contra militares estrangeiros mais violentos de 2015 no Afeganistão.

A intensificação dos ataques acontece pouco depois das eleições presidenciais americanas. A campanha presidencial abordou pouco a situação do Afeganistão, apesar de ser um dos assuntos mais urgentes para o futuro presidente Donald Trump.

A intervenção americana, iniciada depois dos atentados de 11 de setembro de 2001, concluiu oficialmente no final de 2014, mas Barack Obama, eleito em 2008 com a promessa de por fim às guerras no Iraque e Afeganistão, teve de modificar várias vezes o calendário de retirada das tropas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos