Xi Jinping e Donald Trump concordam com reunião em breve

Pequim, 14 Nov 2016 (AFP) - O presidente da China, Xi Jinping, e o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, concordaram durante uma conversa por telefone com uma reunião em breve para falar sobre a relação entre os dois países, informou o canal estatal chinês CCTV.

Xi afirmou a Trump, que durante a campanha prometeu impor uma taxa de importação de 45% aos produtos fabricados pelo gigante asiático, que as duas principais potências econômicas do mundo "precisam de cooperação e existem muitas temas em que podemos cooperar".

De acordo com a CCTV, Xi e Trump "prometeram permanecer em contato estreito, construir uma boa relação de trabalho e uma reunião em breve para trocar opiniões sobre temas de interesse mútuo e o desenvolvimento das relações bilaterais".

Nos últimos anos, o relacionamento entre Pequim e Washington se tornou mais tenso, tanto no campo econômico como no geopolítico.

As reivindicações de Pequim no Mar da China Meridional e de um arquipélago controlado pelo Japão provocaram confrontos verbais entre o país comunista e o governo de Barack Obama.

Durante a campanha eleitoral, marcada por escândalos e declarações ofensivas, a imprensa chinesa denunciou as falhas do sistema democrático americano, mas sem tomar partido por nenhum dos dois candidatos.

Os chineses observam com receio as medidas protecionistas anunciadas por Trump durante a campanha, que poderiam ter consequências nefastas para a economia do país.

Xi, em um telegrama de felicitações enviado a Trump na quarta-feira, afirmou estar "impaciente" para trabalhar com o presidente eleito "sem confrontação" e com base no "princípio do respeito mútuo".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos