Cinco pessoas supostamente ligadas ao EI são presas na Rússia

Moscou, 15 Nov 2016 (AFP) - O serviço secreto russo (FSB) anunciou nesta terça-feira a prisão de cinco supostos militantes ligados ao grupo extremista Estado Islâmico (EI) que se preparavam para realizar ataques em Moscou e na Inguchétia, república do Cáucaso russo.

O FSB "encerrou as atividades de um grupo ligado à organização terrorista Estado Islâmico, criado para cometer crimes de caráter terrorista e extremista na Inguchétia e em Moscou", declarou o organismo em um comunicado.

"Cinco membros do grupo foram presos", informa o comunicado.

Duas bombas caseiras, de uma potência equivalente a 10 quilos de TNT cada, e cinco armas de fogo e munições foram apreendidas, segundo a fonte.

Em outubro, o líder deste grupo apresentado como um "enviado do EI" na Rússia e cinco de seus cúmplices foram mortos em uma "operação anti-terrorista" na Inguchétia, república caucasiana de maioria muçulmana, indica o comunicado.

No sábado, o FSB anunciou que havia frustrado vários atentados preparados por militantes ligados ao EI em Moscou e São Petersburgo (noroeste) e prendido dez "terroristas" da Ásia Central.

Esses surgem no momento em que a Rússia conduz uma campanha de bombardeios aéreos na Síria em apoio das forças do presidente Bashar al-Assad.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos