EUA não abandonarão a Ásia, diz militar americano

Washington, 16 Nov 2016 (AFP) - Os Estados Unidos não vão abandonar a Ásia nos próximos anos - afirmou um chefe militar americano nesta terça-feira (15), em um momento de preocupação dos aliados de Washington na região, após a eleição do republicano Donald Trump.

Ao longo da campanha, o futuro presidente defendeu uma política predominantemente isolacionista.

"Seria inadequado, para mim, especular sobre a política da próxima administração (...) mas não tenho qualquer dúvida de que manteremos nosso compromisso incansável com os países asiáticos", declarou o chefe das forças americanas na zona Ásia/Pacífico, almirante Harry Harris.

"Quero acalmar as preocupações dos nossos sócios e dos nossos potenciais adversários: a região Ásia/Pacífico é tão importante hoje (para os EUA) quanto sempre foi", indicou o almirante.

Segundo ele, os Estados Unidos se mantêm como "sócio privilegiado" em matéria de segurança dos países asiáticos e "continuarão sendo durante um longo tempo".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos