Primeiro barco chega à região do terremoto na Nova Zelândia

Christchurch, Nova Zelândia, 16 Nov 2016 (AFP) - Um primeiro navio da Marinha neozelandesa ancorou nesta quarta-feira em Kaikura para ajudar na retirada de turistas que ficaram presos nesta cidade da após o terremoto do fim de semana.

Outros navios militares - americano, canadense e australiano - pretendem unir-se ao "HMNZS Canterbury" para reforçar o dispositivo de ajuda às vítimas do terremoto de 7,8 graus de magnitude que deixou dois mortos e provocou graves danos materiais.

No momento do terremoto, quase 1.200 turistas estavam em Kaikura, localidade de 2.000 habitantes da Ilha Sul, conhecida como ponto de partida de excursões para observar baleias.

O epicentro do tremor foi localizado a 23 km de profundidade, perto da localidade que fica 90 quilômetros ao norte de Christchurch, onde um terremoto de 6,3 graus deixou 185 mortos em fevereiro de 2011.

Todas as vias de acesso terrestre estão inacessíveis por causa de deslizamentos de terra. Quase 200 pessoas foram retiradas de helicóptero na terça-feira e o "Canterbury" deve ajudar na retirada de outras 500 nesta quarta-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos